10.10.05

Pialo de Sangue

(Raul Ellwanger) Que mistérios trago no peito Que tristezas trago comigo Se meu sangue é colono, é gaúcho Lá no pampa é que eu encontro abrigo O cheirinho de chuva na mata Me peala, me puxa pra lá Quero só um pedaço de terra um ranchinho de santa-fé Milho-verde, feijão, laranjeira Lambari cutucando o pé Noite alta o luzeiro alumiando Um gaúcho sonhando de pé Quando será este meu sonho Sei que um dia será novo dia Porém não cairá lá do céu Quem viver saberá que é possível Quem lutar ganhará seu quinhão Velho Rio Grande, velho Guaíba Sei que um dia será novo dia Brotando em teu coração Quem viver saberá que é possível Quem lutar ganhará seu quinhão

Um comentário:

adalBErTO, o Louco por Vinil disse...

Giácomo,

Não sei, mas creio que você deva ter um LP do Raul, ótimo, que saiu pelo selo ISAEC, de Porto Alegre, e depois pela BAND Discos. Tem o artista na capa e, do lado de dentro, participação da Elis numa faixa de fazer Hitler chorar, chamada "O Pequeno Exilado"... É um discaço. Falei sobre ele no meu blog, há muuuuito tempo :-)... A propósito, por onde anda o "moço" ? alguma pista ? grande abraço !