25.11.05

Daniela Mercury e a Censura do Vaticano

Cálice, Chico Buarque Ligue a música. E tente entender a Igreja Católica. Daniela Mercury, uma das Embaixadoras do Unicef, ligada a movimentos que apoiam trabalhos para a proteção de crianças e adolescentes, estava convidada para cantar na festa do Natal no Vaticano, para o Papa Bento XVI. E eis que de repente, Daniela foi desconvidada. O Vaticano descobriu agora que Daniela fez uma campanha do Ministério da Saúde do Brasil em defesa do uso da camisinha. A campanha foi no carnaval, em fevereiro deste ano. Na verdade, a Igreja ficou preocupada porque Daniela teria dito que "gostaria" de entregar uma camisinha para o Papa e pedir que ele, em defesa de milhares de pessoas no mundo todo, reconsiderasse a decisão da Igreja Católica de entander os métodos anticonceptivos ou de proteção contra doenças sexualmente transmissíveis como contra os dogmas católicos. É uma decisão absurda que uma cantora popular, dona de uma das mais belas vozes na MPB, seja impedida de cantar no Vaticano porque o Papa teria medo de receber uma camisinha. Enquanto isso, a mesma Igreja Católica protege padres e bispos homossexuais envolvidos em casos de pedofilia. Pedofilia com ou sem camisinha, pode! Em tempo, sou católico. Não praticante, mas católico! E viva Daniela Mercury!!!

2 comentários:

Leonardo Batista Silva disse...

APROVO E ASSINO EM BAIXO A ATITUDE DO SANTO PADRE O PAPA BENTO DE TER DESCONVIDADO A CANTORA QUE MESMO SENDO EMBAIXADORA MESMO SENDO UMA PROFISSIONAL E DONA DE UMA BELA VOZ ATE POR QUE NAO TENHO NADA CONTRA A MESMA ACREDITO QUE ELA DEVERIA PENSAR BEM ANTES DE TER ESSA ATITUDE DE ENTREGAR UMA CAMISINHA AO SANTO PADRE E VER QUE POR CONTA DESSA QUESTAO DE CAMISINHA VARIOS E VARIOS JOVENS PRATICAM O SEXO DE FORMA IRRESPONSAVEL SEM COMPROMISSO NAO VALORIZANDO OS PRINCIPIOS ETICOS MORAIS E RELIGIOSOS

Osasco disse...

A Igreja ensina a abstinencia sexual aos solteiros e fidelidade no casamento. Só um reporter ignorante idiota falaria essas asneiras dessa reportagem.