24.3.06

Fernando Pessoa

"Sim outrora eu era daqui. Hoje a cada paisagem, nova para mim que seja regresso estrangeiro. Hóspede e peregrino da sua presentação. Forasteiro do que vejo e ouço. Velho de mim".

3 comentários:

Alberto Lopes disse...

Este grande poeta que deixou de ser português para ser universal como Mário Quintana, um dia disse esta maravilha: " A minha "pátria" é a lingua portuguesa. Uma língua, por sinal, de várias pátrias.
Um abraço. Alberto Lopes

objectiva3 disse...

O meu poeta preferido não é Pessoa, vai me desculpar?!

É Eugénio de Andrade, recentemente falecido.E também Sophia de Mello Breyner Andresen e ainda Manuel Alegre (ainda vivo)!


:)

Giacomo disse...

Pois claro que desculpo.
Só não desculpo a mim mesmo por não conhecer Eugênio de Andrade.
Vou procurar poesias dele para conhece-lo.
Para mim, são três os poetas de que mais gosto:
Fernando Pessoa, Vinicius de Moraes e Máqui Quinata.
Não exatamente nessa ordem.
:))