1.5.06

Brecht, Brecht!!!

Brecht e a solução encontrada pelo Little Baby. Essa é boa! O little baby recebe R$ 650 mil de empresas fantasmas para uma pré-campanha. Descobre-se que essas empresas (e outras) receberam mais de R$ 122 milhões do Estado do Rio de Janeiro por prestação de serviços ainda não muito bem explicados. E o tal little cry baby resolve fazer greve de fome para pedir tratamento igual ao de outros candidatos e quer que a OEA fiscalize as eleições presidenciais no Brasil. Deixa eu ver se entendi... Ele quer que a imprensa fique caladinha, arquive as investigações sobre recebimento ilegal de campanha (seremos obrigados também a esquecer toda a confusão envolvendo o PT?) e deixe a situação correr frouxa para todos os candidatos? Igualdade de tratamento é isso mesmo? O problema é que toda a vez que a gente lembra que política é um lixo, temos também que lembrar rapidamente na poesia de Bertold Brecht: O Analfabeto Político "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, o pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

2 comentários:

Eliana de Morais disse...

Oi Giácomo! Sensacional e oportuno você colocar esse texto de Brecht. Vou copiar e enviar para os meus amigos que querem votar nulo.
Não concordo em votar nulo. É fugir da (nossa) responsabilidade.O negócio é votar e cobrar. Como sou chata, voto e cobro.
Beijos

Ricardo Rayol disse...

"Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. " .. parece a descrição de um presidente de um conhecido país sul-americano