5.8.06

Esse é o País que Nós Queremos???

Presidente do TJ de Rondônia é preso pela Polícia Federal. Meu Deus do céu!!! Na hora de votar, é bom pensar em tudo o que aconteceu nesses últimos dois anos no Brasil. Dos escândalos no Congresso (todos! PT e Sanguessungas) às falcatruas que pipocam em todo o país. Esse último, de Rondônia, é de fazer pensar que país queremos nós, afinal! PF prende presidentes do TJ e da Assembléia de Rondônia Sergio Lima/Folha Imagem Detido, presidente do TJ de Rondônia chora em Brasília "PORTO VELHO (Reuters) - A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira, durante uma ação batizada de "Operação Dominó", os presidentes do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Sebastião Teixeira Chaves, e da Assembléia Legislativa, deputado estadual Carlão de Oliveira (PSL). Também foi preso o ex-chefe da Casa Civil estadual Carlos Magno, atual candidato ao cargo de vice-governador de Rondônia pelo PPS na coligação encabeçada pelo governador Ivo Cassol (PPS), que disputa a reeleição. Segundo o superintendente regional da PF, delegado Joaquim Mesquita, um dos coordenadores da ação, eles são acusados de integrar uma quadrilha responsável por cometer vários crimes na região. Dentre eles, a venda de sentenças judiciais. O grupo, que é acusado de desviar mais de R$ 70 milhões dos cofres públicos de Rondônia nos últimos dois anos, contaria com a participação de 22 dos atuais 24 deputados estaduais, além de integrantes do Tribunal de Contas do Estado, juizes, procuradores, promotores de Justiça e empresários, segundo a PF." (Fonte UOL)

7 comentários:

DO disse...

Minha esperança é outubro,GIÁCOMO.
Se o povo não tentar renovar pra melhor,vai ser muito triste tudo isto...
Abraços!!

Grupo da Quinta disse...

Giácomo

Nossa estréia no Recife foi hoje com o
espetáculo "O Canto do Teatro 2005 em Portugal. Estaremos no Teatro Arraial às 20:00h (Rua na Aurora no prédio da FUNDARPE), em cartaz aos sábados e domingos do mês de agosto, até o primeiro sábado e domingo do mês de setembro. Temporada de 10 espetáculos.
Esperamos por vocês!

http://grupodaquinta.blogspot.com/

Marilyn disse...

O pior de tudo é que os escândalos aumentam a cada eleição e a apatia do povo também. Ninguém se mobiliza, ninguém faz nada.
Todo mundo lembra da *Era Collor*. Os problemas foram significativos?
Sim, claro! Tanto foram que a população reagiu e tirou o cara & sua caravana do comando.
Já neste governo... acontece cada coisa que me pego sorrindo... o então presidente se finge de bobo, para logo voltar para a corte, trazendo todos os palhaços de volta ao circo.
Papelão.

elianademorais disse...

Acho que a questão não é apenas votar mas sim cobrar. Temos que cobrar. Não podemos deixar o cara solto lá em Brasília fazendo o que quer. Agora temos um instrumento poderoso para facilitar nossa cobrança que é a Internet. Eu cobro meu deputado desde o dia que ele foi para lá. Mantenho contato constante e sei tudo que ele faz. Ele também dá retorno.Tudo por e-mail. Estou contente com ele. Não está em mensalão, nem em nada de errado mas já falei para ele: fique esperto, continuo de olho. A mesma coisa faço com o deputado estadual que votei. Também não está envolvido com nada mas precisa fazer mais.Votar e depois esquecer até o nome do sujeito... aí não dá para reclmar. É um saco, admito, mas sempre arrumo um tempinho para cobrar meus empregados.Pago muito caro para mantê-los. Cada nota fiscal que emito pago 16,71% de impostos fora os impostos embutidos em tudo que pagamos.Acho muito para ter tão pouco retorno. Por isso, cobro, cobro e cobro. Vamos colocar essa cambada para trabalhar e retribuir nosso dinheiro em TRABALHO E SERVIÇOS em nosso benefício.
Vamos COBRAR!

Ricardo Rayol disse...

Só espero que a justissia enquadre essa corja. Que a região norte é terra de ninguém é sabido mas isso ultrapassa tudo o que se podia imaginar

Walter Carrilho disse...

O problema é que ele é a ponta do iceberg. Que aliás não é feito de gelo, mas seim de outro material. meio marrom e mal cheiroso...

Hermano Leitão disse...

A FARRA DOS IMPOSTOS

Dois dados divulgados esta semana ligados à carga tributária imposta pelo governo federal revelam a sanha de fazer a farra do dinheiro público, em detrimento sobretudo dos setores produtivos do Brasil. De uma lado, a arrecadação de impostos beira a 40% do PIB - Produto Interno Bruto. Do outro, o aumento nos gastos do governo cresceu 37% em relação a 2004, sem que tivesse sido investido em infra-estrutura para prover o crescimento do país e, no mínimo, oferecer a contrapartida em serviços públicos de qualidade. Dentre impostos, taxas e contribuições, o brasileiro paga cerca de 79 tributos. O que se paga e para onde vai o dinheiro?

APLICAÇÃO

A aplicação da arrecadação de impostos pelo governo central tem se revelado como instrumento articulado para efetivação do projeto de poder implementado pelo Partido dos Trabalhadores, a fim de permanecer 20 anos no governo central.

BOLSA ESMOLA

Bolsa Família: principal programa de transferência de renda do governo Lula, atende a clientela de 11 milhões de famílias miseráveis. O pedinte é agraciado com a mesada e permanece a abastecer seu pires desde que continue desempregado e miserável. É claro que há necessidade de programas sociais diante da multidão de desempregados e brasileiros abaixo da linha de pobreza, mas a inexigência de contrapartida pelos beneficiários é fator que milita contra o desenvolvimento nacional e em favor da dependência clientelista ao Erário.

BOLSA MÁ-EDUCAÇÃO

O Programa Universidade para Todos – PUT ou Pro-UNI, isenta de impostos cursos universitários privados para concessão de bolsas para alunos carentes, uma bagatela de R$105, milhões por ano, e que rende 50% de péssimos formandos, pois esse percentual é de instituições picaretas, filhas do PUT. Nesse caso, também não há contrapartida dos universitários carentes, que deviriam, por exemplo, destinar uma hora de suas atividades para projeto de alfabetização de adultos. São hoje 112.000 universitários beneficiados. Ainda, as Universidades Federais precisam dobrar o número de vagas e serem reequipadas com urgência.


BOLSA INVASÃO

O Governo Federal também destina recursos para os movimentos dos sem terra (MSLT, MST, ANARA) em patrocínio de suposta atividade de socialização agrária. No entanto, esses movimentos se dedicam a invadir propriedades, fazendas, Congresso Nacional, empresas de pesquisa e órgãos públicos, para fazer bandalheira. O governo Lula já destinou R$50 milhões a fundo perdido para eles. Não há qualquer responsabilidade desses movimentos e organizações de promover cursos de técnica rural para assentados ou apóio estrutural para eles. Há simplesmente o aliciamento famílias no país que consomem dinheiro público de destinação inconseqüente.

BOLSA ENFERMIDADE

A aplicação das verbas federais para a área de saúde é desastrosa. Os maiores beneficiários do governo Lula foram a MÁFIA DOS VAMPIROS e a MÁFIA DAS AMBULÂNCIAS. A bolsa bocada partidária drena na veia do contribuinte o dinheiro para corrupção de políticos que sustentam o projeto de poder do PT. No caso, por exemplo, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores desviou uma bocada dos 2 bilhões de reais dos recursos reservados pelo Ministério da Saúde para a compra de produtos derivados do sangue. Seu contato com os vampiros era feito pelo lobista Laerte Correa Junior, um dos integrantes da máfia, que foi preso pela Polícia Federal.


NÃO SE MEXA, PASSA A BOLSA

O Sr e a Sra. Vital Brasil são assaltados. Casal de advogados, eles têm dois filhos adolescentes, pagam PLANO DE SAÚDE, R$540,00; ESCOLA dos filhos, R$900,00; condomínio, R$340,00; IPTU, R$800,00; IPVA, R$1.200,00; seguro dos carros, RS2.300,00; INSS, R$1.900,00; Imposto de Renda, R$1.200,00; CPMF, R$340,00; IOF, R$220,00; OAB, R$1.000,00; Associação dos Advogados, R$710,00; Energia Elétrica, R$140,00; Telefone, R$510,00; Celular, R$800,00; Cheque Especial, R$880,00; Tarifas bancárias, R$320,00; TV a cabo, R$170,00; Internet, R$90,00; Empregada doméstica, R$450,00; Combustível, R$800,00; Alimentação, R$940,00; Gás, R$80,00; medicamentos, R$100,00; lazer, R$480,00; Academia, R$440,00; Escola de Inglês, R$1.300,00; vestuário, R$400,00; etc. Incidente de forma indireta sobre as despesas de consumo, está a carga tributária da ordem de 21%, equivalente a R$2.090,00 (ICMS, CIDE, ISS, FISTEL, FUST, ETC.) O Sr e a Sra. Vital Brasil pagam por tudo e recebem nada. Ainda cobram deles que se faça justiça.