8.2.07

Leituras : Estudantes de Jornalismo

Eduardo Galeano e o autógrafo que ganhei dele.
Toda vez que encontro estudantes de jornalismo em seminários ou debates, eles me perguntam o que deveriam ler para melhorar o que escrevem.
Contumo dizer que eu mesmo leio de tudo. De gibis a clássicos.
Mas alguns livros e alguns escritores que já tiveram a experiência do jornalismo, são mais indicados que os romancistas de um modo geral que só trabalham com ficção.
Autores que considero imperdíveis para a profissão (entre outros, claro!) são :
Claudio Abramo
Mário Vargas Llosa(Batismo de Fogo)
Gabriel Garcia Marquez(Textos do Caribe)
Eduardo Galeano(Vozes e Crônicas)
Galeano, depois de ter escrito As Veias Abertas da América Latina, talvez nem tivesse a necessidade de publicar mais nada. Mas ainda tem (entre outros) A Canção de Nossa Gente, Dias e Noites de Amor e de Guerra e Vagamundo.
Mas Vozes e Crônicas, que talvez nem exista mais em catálogo, é uma aula de jornalismo. São entrevistas e reportagens que ele publicou na revista argentina "Crisis".
E o livro começa assim:
"Nas longas noites de insônia e nos dias de desânimo, aparece uma mosca que fica zumbindo dentro da cabeça da gente:VALE A PENA ESCREVER? Será que as palavras sobreviverão em meio aos adeuses e aos crimes? Tem sentido este ofício que a gente escolheu - ou pelo qual a gente foi escolhido? "
No livro há uma longa reportagem sobre a entrevista que Galeano fez com Che Guevara em 1964, três anos antes da execução do Che na Bolívia.
E Galeano encerra a reportagem assim:
"A vida de Che Guevara, tão perfeita pela sua morte, é, como toda grande obra, uma acusação formulada, desta vez aos balaços, contra um mundo, o nosso, que converte a maioria dos homens em bestas pra carregar a minoria dos homens, e condena a maioria dos países à servidão e à miséria, em benefício da minoria dos países; é também uma acusação contra os egoístas, os covardes e os conformistas que não se dedicam a mudá-lo. A morte de Che Guevara, teríamos por obrigação, de merecê-la."

3 comentários:

Marilyn disse...

Que tudo.
Sou publicitária com alma de jornalista. Amo demais a profissão e meus olhos brilharam ao ler este post.
Palavras lindas de Galeano... e simples... Pra quê complicar a vida se a simplicidade é o caminho para se viver?!
Demais!
Beijo!

mariadapoesia disse...

Oi Giacomo, vim parar no seu blog numa dessas googladas loucas, e adorei conhecer. Li há pouco um post seu sobre o porquê e o como do seu blog, pelo prazer de escrever e se lido, e agora achei esse sobre o Galeano, que é meu escritor de cabeceira, sempre tão revelador e poético pra tratar de temas tão duros. Enfim, deixo meu elogio e voltarei. Um beijo, Maria

negovitor disse...

Oi Giácomo,aqui é Vitor de Vitória da Conquista que foi seu monitor durante a semana de comunicação da UESB.
Muito boa essas indicações, principalmente para nós estudantes de jornalismo que nos vemos num abismo de falta de conhecimento e desespero por acharmos que nada sabemos e que loucamente precisamos de boas leituras.
Interessei-me em particular pelo Eduardo Galeano que nao tinha ouvido falar nele anteriormente.
E enquanto ao blog, parabéns,retornarei com certeza.E como diz minha mãe:devemos nos espelhar em bons exemplos ou contextualizando, nos bons profissionais. Boa semana pra ti.